Elegância é mais do que se fala por aí!

Terça-Feira, 15 de Abril de 2014
Elegância é mais do que se fala por aí!

Elegância é diferente e muito mais do que se lê e se vê em artigos e textos espalhados por autores, imprensa e redes sociais, mencionando que ser chique ou elegante é: cumprimentar o porteiro do seu prédio, tratar bem as pessoas, agradecer as gentilezas, etc. Na verdade, essas ações compõem apenas a estrutura da educação, pois ser elegante transcende o simplismo dessa definição.

Pensar que ser elegante ou ser chique é só isso significa se acomodar no que é apenas suficiente e se limitar àquilo que é apenas obrigação!

Ora, cumprimentar as pessoas com toda a cortesia é dever de todas as pessoas civilizadas e educadas.
Ser gentil com os idosos é no mínimo inteligente, pois todos aqueles que cuidarem bem da sua saúde e integridade física também chegarão lá e, com certeza, também apreciarão serem tratados com a mesma gentileza com que um dia trataram as outras pessoas. Afinal, qualquer gesto com gentileza, bondade e apreço recebidos, exige o agradecimento e se aprende a agir assim desde criança.

Tudo isso é “apenas” educação!

Mas só ser educado não basta! Para ser elegante é necessário ter a consciência da dignidade das pessoas e nas suas ações alcançar um patamar de entendimento permanente com os demais seres humanos.

Ao acrescentar aos comportamentos, às posturas e às atitudes, o respeito e os valores éticos e morais, então finalmente se começa a ser elegante.

Elegância é a incorporação de todas essas referências! No que se refere ao trato com as pessoas, pode-se exemplificar que elegância:

É não falar mal de pessoas, inclusive daquelas que não se conhece o suficiente, não se sabe o histórico ou como é a sua estrada!

É conversar com zelo! Mesmo quando se gosta muito do interlocutor deve-se ter todo o cuidado no uso das palavras para não desmerecer, ofender ou melindrar. De pouco serve dizer depois que não se teve a intenção de agredir ou chatear.

É ser justo e isento ao avaliar pessoas e situações, principalmente quando se pressupõe que se tem maior discernimento.

É ser bondoso quando for necessário corrigir e aguardar o momento certo para falar. Corrigir as pessoas na hora da emoção ou da raiva, normalmente não é correção, é apenas vingança!

É ser bendito! Muito bem dizer para ser sempre bem-visto, bem-quisto e bem-vindo. Falar de pessoas, principalmente de quem não se conhece a história, o trajeto, o caminho percorrido, os percalços encontrados ou a família, é ser maledicente!

É ser fortalecedor nas palavras! Ninguém deve dizer para quem já estiver fragilizado coisas que só servem para aniquilar!

É ser digno! O ser digno significa não devastar ou amputar a espiritualidade ou a dignidade das pessoas, haja vista que para esse tipo de amputação não existem próteses.

É ser correto nos comportamentos e ações diárias, sendo honesto consigo próprio, com a família, com o trabalho, com os amigos, com a cidade e com a sociedade.

É proteger os valores familiares e sociais.
Finalmente, deve-se lembrar o que já foi bem dito por Fernando Pessoa: o processo que faz existir a estrada é divino!

Assunto: Atitudes e Comportamentos

Voltar
Etiqueta Social - Pronta para usar

JOSUÉ INDICA: