O seu marketing e a Etiqueta Social

Quinta-Feira, 06 de Junho de 2013
O seu marketing e a Etiqueta Social

Por preconceito, por falta de reflexão ou simplesmente por desinformação, muitas pessoas quando ouvem falar em etiqueta social entendem que se trata de uma série de ações ou atitudes desnecessárias ou supérfluas e que servem apenas para complicar ou se atrapalhar. O que leva a esse raciocínio distorcido, na realidade, é somente o desinteresse pelo conhecimento das posturas mais corretas no trato com as pessoas.

Na verdade, a etiqueta social é um conjunto de normas ou práticas ditadas principalmente pelo bom senso, em que se procura definir como viver melhor e harmonicamente numa sociedade. Para tanto, é necessário entender os espaços e os limites das pessoas e, ao mesmo tempo, mostrar as referências para se agir com educação, respeito, gentileza e elegância.

Pode parecer complicado, mas não é! Como tudo na vida, para se inserir adequadamente nos diferentes contextos, é preciso prestar atenção, aprender, treinar e aprimorar os comportamentos e as atitudes. O bônus de viver numa sociedade organizada exige o ônus de se preparar para viver nela.

A famosa elegância, ao contrário do que alguns pensam, não se refere a vestir roupas de grifes ou jantar em restaurantes caros. Para se restringir apenas a esses dois exemplos e entender de maneira fácil o sentido da etiqueta social, pode-se enfatizar:

1. A elegância no vestuário significa vestir a roupa certa, indicada e adequada para ir à formatura, ao casamento, ao velório, ao tribunal, ao trabalho ( dresss code corporativo ),etc. O respeito para com as pessoas, a ocasião, o local, o evento, a data, a solenidade, transcende o indivíduo. Quem não concorda ou não quer se adequar, simplesmente: não vai e não participa!

2. A elegância à mesa de refeição se refere a informações elementares, como saber que se pega a faca ou a colher apenas com a mão direita ou que durante a refeição não se deve colocar sobre a mesa chaves, óculos, celulares, carteiras ou bolsas. Elegância é esperar que todos estejam sentados e servidos antes de se começar a refeição. Mesmo em restaurantes self service, tem gente que convida para almoçar junto e enquanto a companhia ainda se serve e chega à mesa, o “ansioso” já comeu! Que decepção! Elegância significa tratar com educação e cortesia a quem serve no restaurante. Aliás, quem serve deve ser chamado pelo nome ou como garçom. Não se pode tratar ou chamar a esse profissional como amigão, chefia, mano, campeão ou acenando indiscretamente com a ficha de consumo na mão. Agir assim desrespeita a pessoa e sua profissão.

Afinal, são muitos os exemplos, onde acontecem os contatos, as relações e as interações entre as pessoas. Na realidade, tudo acontece o tempo todo, na residência, no trabalho, no lazer, na escola, no clube, na academia, no bar, etc.

Em todas as situações a maior motivação para a descoberta do conteúdo das pessoas é a qualidade da imagem que elas transmitem no seu cotidiano, no seu trabalho e nos locais que frequentam.
Pode-se então constatar que a etiqueta social é a base do marketing pessoal, profissional e social, onde comportamentos ou atitudes incorretas carregam consigo enormes riscos de perdas, inclusive de amigos e do próprio emprego.

E, claro, ninguém sobrevive sem amigos ou sem trabalho!

Assunto: Ambientes Profissionais, Atitudes e Comportamentos

Voltar
Etiqueta Social - Pronta para usar

JOSUÉ INDICA: