O REI E O CASTELO: QUE REI SOU EU?

Quinta-Feira, 06 de Junho de 2013
O REI E O CASTELO: QUE REI SOU EU?

Desde os tempos mais remotos, aparentemente, est dentro da natureza humana, criar castelos e reis e atribuir a eles o crdito da sua segurana.

Desta forma, castelos suntuosos foram construdos e os reis e os seus militares se paramentavam para causar admirao, respeito, reconhecimento e confiana dos seus povos e dos seus sditos.

Desde aquela poca e at os dias de hoje, h uma cultura de que as coisas, verdadeiramente, devem ser assim!

Semelhantemente, todas as culturas possuem as mesmas referncias e essa mesma tica sobre os castelos, os seus reis, os seus militares e os seus sditos.

Trazendo-se essa tica para a Polcia Militar, h um orgulho dos paranaenses e mais particularmente de todos os curitibanos, pela arquitetura, histria e grandiosidade do Quartel do Comando Geral(QCG)!

A fora de defesa desse Quartel no protege apenas a sua estrutura fsica, mas tambm a vida, o patrimnio e a segurana de todo o povo paranaense. Para conquistar esse objetivo, essa relao deve ser de credibilidade, reconhecimento e confiana, atravs do trabalho rduo e honesto.

Claro que para a consecuo dessa meta e para o atendimento das necessidades de seu povo, os policiais militares devem se ver e agir como reis, lembrando que a sua aparncia, somada aos seus comportamentos, atitudes e posturas iro fazer com que a populao os enxerguem como reis. Ou no!

simples: observem-se quantos contatos e abordagens teriam um resultado bem mais positivo, se a populao (os sditos), aceitasse plenamente a autoridade dos seus reis (policiais militares), motivada e estimulada pela sua imagem exemplar. bvio! uma verdade reconhecida: o valor do contedo essencial, mas o valor que se d aparncia inquestionvel.

No basta a existncia do castelo para que os policiais militares sejam vistos e respeitados como reis! De fato, os policiais militares devem agir e se ver como reis.


Assim, o tempo todo fundamental:

1.Estar adequadamente uniformizados com o seu vesturio, inclusive com os calados absolutamente impecveis.

2.Estar totalmente higienizados: cabelos, barbas, dentes, unhas e odores.

3.Estar em forma fsica que transmita segurana!

Para no entrar em detalhes sobre formas estticas adequadas, recomenda-se que os reis pelo menos paream capazes de correr (anaerbica e aerbicamente), saltar, transpor, levantar, carregar, transportar, agarrar, atravessar, montar, imobilizar, prender. Enfim, os reis devem transmitir confiana, inclusive na sua capacidade fsica. Agir com receio ou insegurana, pode levar ao uso indevido de outros meios inoportunos ou exagerados, como por exemplo, o cassetete e a arma de fogo, quando o uso das mos e da fora fsica seriam suficientes. O uso de meio exagerado causa reao e rejeio pela populao. Assim, a forma e a capacidade fsica no so opcionais e sim obrigatrias.

4.Usar a sua coroa (cobertura, boina ou quepe) ao caminhar, circular ou transitar em meio populao, sem retir-la da sua cabea e a reconhecendo como um smbolo da sua realeza. Um rei, no desempenho de suas funes do dia a dia, salvo raras excees, nunca a retira. Normalmente, um rei est sempre paramentado! Da mesma forma, no pode existir um policial militar transitando sem cobertura.

5.Falar, gesticular, comunicar, com toda a qualidade gramatical, essencial para a imagem do rei. The King's Speech (O Discurso do Rei) mostrou isso. O linguajar de um rei solene, no cabendo o uso de grias em nenhum momento. Tratam-se os cidados como senhores, porque esse o tratamento formal que se usa profissionalmente para com todas as pessoas, o que faz com que se receba delas o mesmo tratamento. Nada de:mano, vio, parceiro, campeo ou meu. Pessoas so pessoas, cidados so cidados e, elementos no so pessoas ou cidados! Evitam-se termos que trunquem a comunicao. Ao mascar qualquer coisa, se encostar nas paredes, agir de maneira incorreta, etc; isso estar sendo observado o tempo todo. Usar culos escuros em ambientes internos ou cobertos e, us-los ao falar com pessoas, tambm compromete a imagem do rei. Alm disso, mesmo falta de educao! Assim, ao adentrar no castelo e fazer parte de sua fora militar, qualquer pessoa inteligente sabe que deve se investir da atitude, do comportamento, da nobreza e da liturgia do cargo.
E, ainda: mesmo quando no se est no castelo e tambm no se est vestido de rei, mesmo assim, as pessoas pblicas continuam sendo observadas e avaliadas como figuras pblicas que efetivamente so. Com certeza, todos prometeram que tudo seria assim perante a Bandeira Nacional, na frente das suas famlias e, principalmente, cada um perante si mesmo!

Parecem muitos detalhes? Mas no so! O bnus de ser rei acarreta o nus de parecer como tal! Pois, cada um deve perguntar para si prprio: afinal, que rei sou eu?

Assunto: Ambientes Profissionais, Atitudes e Comportamentos

Voltar
Etiqueta Social - Pronta para usar

JOSUÉ INDICA: