NO TRABALHO: ENTRAR E SAIR DA SALA DOS OUTROS COM EDUCAÇÃO!

Quinta-Feira, 06 de Junho de 2013
NO TRABALHO: ENTRAR E SAIR DA SALA DOS OUTROS COM EDUCAÇÃO!

O gestor sabe que o bom senso recomenda que ao se adentrar numa sala ou ambiente exclusivo, com discrição, bate-se com os nós dos dedos à porta antes de entrar no ambiente.

Quando a porta estiver encostada, bate-se e se espera por um breve instante antes de abri-la, evitando-se dessa forma dar uma portada nas costas ou no rosto de alguém que estiver atrás e próximo da porta.

É desagradável alguém entrar de supetão na sala de outra pessoa e, pior, algumas vezes já tagarelando ou dizendo a que veio, sem pedir antecipadamente a devida licença.

Mesmo quando a porta estiver aberta, a educação recomenda que se bata levemente na soleira da porta e se aguarde o convite para entrar. Pior ainda ocorre quando as pessoas adentram ao recinto impetuosamente, sem respeitar se há outra pessoa já sendo recebida ou atendida e já vai falando, interrompendo outro contato e outra conversa. A mesma situação delicada ocorre quando o ocupante da sala está ao telefone.

Proceder de maneira inadequada pode gerar estresses desnecessários e desgastes gratuitos, como por exemplo, ouvir que é para voltar mais tarde ou ainda um sinal de mão para se afastar ou se retirar.

Aguardar o convite à porta, além de mais educado e respeitoso, é elegante e faz enorme diferença no fortalecimento do comportamento, da postura e da atitude.

Ao se entrar na sala ou outro ambiente, focam-se os olhos no interlocutor e não se perde o contato visual. Ao se retirar, deve ocorrer o contrário, isto é, o contato visual interrompido não deve ser restabelecido. Portanto, é grosseiro e cômico ao se retirar da sala, alguém chegar à soleira da porta, virar-se e acenar com a mão dando o último tiauzinho.

Assunto: Ambientes Profissionais, Atitudes e Comportamentos

Voltar
Etiqueta Social - Pronta para usar

JOSUÉ INDICA: