Etiqueta Social Entre Vizinhos

Quinta-Feira, 26 de Abril de 2012
Etiqueta Social Entre Vizinhos

1. Quais as maiores reclamações entre vizinhos?

Aquelas decorrentes do descumprimento das normas e deveres do condomínio por parte dos moradores.

a. Falta de zelo com o patrimônio comum ou coletivo;

b. Ruídos ou barulhos após às 22h, provocados por som alto, vozes, gargalhadas e até brigas entre familiares;

c. Uso indevido do elevador: por crianças desacompanhadas, para o carregamento de caixas e compras, para levar animais (cachorros), para transporte de mudanças sem a prévia informação aos moradores; manter a porta do elevador travada até para um final de conversa, atrapalhando, em todos os casos, os horários dos outros moradores;

d. Execução de reformas com prazos indeterminados de duração e seus consequentes problemas: sujeiras, danos nas paredes, portas, elevadores, calçadas, etc, sem a devida fiscalização e cobrança por parte de síndicos e administradoras;
e. Presença de cachorros e gatos que latem ou miam em momentos inoportunos;
f. Reuniões e festas que se prolongam após às 22h;
g. Síndicos que não usam a sua autoridade para fazer cumprir as normas vigentes do com convívio.


2. Pode se dizer que o bom senso é essencial para conviver com eles?

Com certeza, o bom senso é a amálgama do respeito e da educação para promover a harmonia entre moradores.


3. O que fazer quando seu vizinho não tem bom senso e nem respeito?

Restringir ao máximo os contatos diretos para evitar desgastes e conflitos. Exigir do síndico e do conselho, soluções para situações bilaterais.


4. Se for dar uma festa é melhor convidar o vizinho mais próximo para fazer parte? Essa é uma estratégia para ele não reclamar do barulho?

Se o convite for apenas por esse motivo: não vale a pena. Existem outros moradores. Além disso, convites dessa espécie são feitos para amigos e não só porque se é vizinho.


5. Se seu vizinho for barulhento, ou tiver crianças que ficam pulando e fazendo barulho no apartamento, qual a melhor forma de conversar sem que haja estresse?

No dia seguinte ou num momento em que ninguém se altere com o fato. Nos momentos de raiva as pessoas em vez de se corrigir, acabam por se vingar e provocar ainda mais problemas.


6. Em casos em que você esteja incomodado com seu vizinho é melhor conversar antes com ele ou já levar a situação para o sindico ou administradora?

Isto dependerá do grau de amizade ou intimidade que se tiver. Quando os envolvidos têm liberdade e confiança para conversar num nível adequado de educação, com sutileza, pode-se alertar o vizinho. Se o caso envolve pessoas difíceis de se entender, o bom senso indica que se deva levar o caso para o síndico.


7. Deve-se participar das reuniões do prédio? É falta de ética comentar seu problema com o vizinho nessas reuniões?

Com certeza, todos os moradores devem participar da reuniões do seu prédio ou condomínio. Isso é comprometimento. Se as pessoas sequer participarem dos problemas e soluções onde moram, então, são pessoas que não se interessam pela sua rua, sua cidade e qualquer coletividade.
É falta de ética mencionar nomes e situações específicas num momento onde se constranjam as pessoas presentes. Para evitar que isso aconteça é preferível pedir ao síndico que mencione a situação sem nominar as pessoas.


8. Quando nem uma das partes chega um acordo, o que se deve fazer?

Infelizmente, se o síndico ou a administradora não resolva o problema, os envolvidos terão que resolver o problema na justiça. Infelizmente, ainda, o que se tem visto é que uma das partes acaba se obrigando a mudar de endereço.


9. É aconselhável se apresentar a um vizinho novo ou é ele que deve se apresentar?

É aconselhável sim o vizinho dar as boas vindas a um novo morador. Afinal, em muitas situações um vizinho pode ajudar ao outro, principalmente em casos de doença. Apenas, é recomendável que se espere alguns dias antes de se fazer esse contato, para dar tempo ao vizinho de organizar a sua mudança. Mesmo essa atitude, pode ser antecipada se houver um encontro casual no elevador ou no pátio.


10. O sindico deve interferir nessa relação?

Essa é uma questão restrita aos moradores e a sua habilidade de se relacionar, a sua educação e o seu bom senso.


11. Quais as dicas para evitar problemas e ter um bom convívio com seu vizinho?

Ser gentil, educado e respeitoso o tempo todo. Jamais tecer comentários ou fazer fofoca de um vizinho para outro. Proceder assim gera conflitos e a formação das famosas “panelinhas”, que minam o relacionamento das pessoas em qualquer ambiente.

Assunto: Atitudes e Comportamentos

Voltar
Etiqueta Social - Pronta para usar

JOSUÉ INDICA: