AMBIENTE PROFISSIONAL - Lidando com assessores, subordinados ou funcionários

Terça-Feira, 06 de Março de 2012
AMBIENTE PROFISSIONAL - Lidando com assessores, subordinados ou funcionários

Posturas e atitudes corretas nas relações interpessoais envolvem uma complicada soma de referências de cada indivíduo.

Observe-se, às vezes, como é desgastante resolver conflitos na própria família e se deduzirá como é mais difícil ainda solucioná-los quando se trata com outras pessoas.

Em geral, o contato entre pessoas do mesmo nível cultural, social, hierárquico, etário, etc. é complexo, pois, mesmo nesse caso, seus históricos são diferentes. O que dizer ou fazer então, quando os contatos ocorrem entre pessoas com referências mais heterogêneas?

O que se pode responder é que o ambiente profissional se torna proativo quando as relações entre os seus integrantes são fundamentadas em valores (re) conhecidos.

De maneira bem simples, pode-se afirmar que as relações entre chefes e subordinados são fundamentadas em expectativas de papel das duas partes:

1. O superior sempre espera absoluta lealdade, produtividade, confiança e compromisso dos seus subordinados.

2. Os subordinados, em contrapartida, sempre esperam encontrar no superior a mais absoluta capacidade de justiça, competência, reconhecimento, discernimento, educação e respeito.

Parece muito? Ora, é o ônus dos cargos ou das funções que se ocupam! Às pessoas que as ocupam, cabe a responsabilidade de se (pre) ocupar.

Pode-se iniciar bem essa tarefa de tornar o local de trabalho proativo, com atitudes simples e corretas como, sistematicamente, ser gentil, evitar palavrões, cumprimentar com um sorriso, usar palavras mágicas (bom dia, boa tarde, boa noite, por favor, desculpe, parabéns, obrigado, etc) e, demonstrar um permanente equilíbrio e bom humor.

AMBIENTE DE TRABALHO SEM EDUCAÇÃO, RESPEITO E GENTILEZA É AMBIENTE PROFISSIONAL INSALUBRE!

Assunto: Ambientes Profissionais, Atitudes e Comportamentos

Voltar
Etiqueta Social - Pronta para usar

JOSUÉ INDICA: